Notas sobre ele

673

Ele não é exatamente perfeito, Deus me livre que fosse, ele é só real. Não é como se ele mergulhasse no mais profundo oceano pra achar a melhor espécie de ostra, a mais rara para cozinhar lá em casa. Mas ele faz um ovo frito como ninguém, verdade seja dita, às vezes ele salga demais, queima as bordinhas (ou tudo), mas é uma delícia do mesmo jeito.  E tem também aquele arroz “unidos venceremos” que ele faz na panela elétrica (e nossa que sujeira pra fazer um arroz!) mas combina perfeitamente com o ovo frito e aquela saladinha de alface. Só prefiro evitar mesmo a sua tapioca que fica, digamos, um pouco firme demais! Mas é assim que ele é, assim que ele cuida de mim, desse jeito meio tronxo de ser que demora uma hora pra tomar banho e deixa o banheiro a maior meleca, mas que também prepara um banho quente quando eu estou doente. Carinhosamente ele separa uma roupa quente e me deixa dormir até tarde, depois traz meu almoço na cama e faz um suquinho de pozinho maravilhoso! Então ele vai cuidar do Bernardo, que se resume em jogar vídeo game com ele, dar comida e às vezes correr atrás dele pelado fugindo do banho. Tem momentos em que eles brigam, provavelmente porque o Bernardo o lambeu, ou fez qualquer outra arte, mas passa cinco minutos e eles estão jogando juntos. É suave o jeito que ele o cria, talvez porque ele nunca levante a voz e o Bernardo o respeite tanto por isso, ou somente porque eu vejo a maneira como eles se olham (tem muito amor envolvido). Aqui nós não fazemos yoga com nosso filho, isso é mundo real, onde a gente perde o controle uma hora e aí sai grito, sai choro, sai tudo isso junto. Mas ele sempre esteve aqui desde o início, ele segurou a minha barra quando eu quis desistir mesmo sem nem um pingo de maturidade pra isso. Eu não transformei um garoto em um homem, porque simplesmente eu não precisei (ninguém precisa), ele se transformou sozinho em uma pessoa muito mais madura do que eu. Às vezes a gente briga, eu falo umas bobagens grosseiras e ele fica muito magoado comigo, e isso me dói bastante. Não magoe a pessoa que você ama, não seja grosseiro o tempo todo mesmo que você considere isso uma característica sua. Nós não podemos somente exaltar as coisas ruins como o ovo queimado, o banheiro sujo, o atraso, o telefone desligado, os dias ruins, as fases ruins… O que importa é o que fica, o carinho, o cuidado, o abraço no meio da noite, o beijo despretensioso, o balde de pipoca que a gente divide, os vinhos que eu bebo mais que ele, a última batata que a gente divide no meio, e tantas outras coisas. Como quando a gente anda na rua e ele me pede pra andar do lado de dentro da calçada abraçada com ele, quando ele sai de onde estiver pra me ajudar, e às vezes também que ele simplesmente não pode, mas se preocupa. São os laços que criamos os amigos que compartilhamos, o filho que criamos, o nosso amor. Ele é a melhor parte de mim, a melhor parte que eu gostaria de ser o tempo todo, mas não sou, porque assim como ele, eu sou real. Então eu fiz esse texto pra dizer que eu o amo com todas as minhas forças, da minha maneira grosseira e idiota de agir às vezes, eu o amo e é esse arroz com ovo que eu quero comer pra sempre, são as brigas pra saber se vamos ver filme ou anime que eu quero presenciar, são os passeios em família que eu quero dar e são as noites abraçadas com ele que eu quero viver pro resto da minha vida.

 

-Maya Costa

Anúncios