VENENOS ANTIMONOTONIA

take your time

Mês: outubro, 2013

Meio meia boca

Na vida é assim, sem tirar nem por
Chove, faz sol
esfria, esquenta

Na vida é assim, tem quem vive meia boca
Esses sofre, não sofre
chora, não molha
vive, não ama

Até porque, na vida é assim, sem tirar nem por
Com açúcar ou com afeto
sem açúcar
amargo de entortar a boca

Pois é o que eu digo, camarada
Na vida é assim, sem tirar nem por.

 

-Maya Costa

“Há sempre uma …

“Há sempre uma mulher pra salvar você de outra, e assim que ela o salva está pronta para destruí-lo.”

Charles Bukowski

PAPO DE MÃE

IMG_2410

As vezes eu ainda me surpreendo quando paro e penso – Cara, eu tenho um filho! – Aposto que muitas mães de primeira viagem também devem pensar assim. Ser mãe, de fato, enlouquece a gente em muitos sentidos, sejam bons e ruins. É muito louco ver o seu mundo virando do avesso, se tornando algo que você nunca imaginou, que você nunca nem sonhou. Quando eles estão lá dentro da barriga parece um sonho de tão gostoso, é uma ligação emocionante ver o seu corpo gerando uma vida perfeita, ver ele se transformar para fazer isso possível, mas serei sincera, quando eles nascem tudo muda. Não estou dizendo que seja pior, nem melhor, e sim COMPLETAMENTE diferente de tudo que você planejou nos nove meses, ou imaginou que seria. Da noite pro dia é você e aquele bichinho que chora por tudo e por nada, e você Mãe de Primeira Viagem não sabe o que fazer. Tem todas aquelas pessoas se intrometendo onde não foram chamadas e dando “DICAS” o tempo todo de como você deve pegar, vestir, falar, fazer, andar… Dá aquela vontade de mandar pra aquele lugar, mas não, onde já se viu? Cadê a educação? Como ela é mal agradecida. Depois de tudo que fizemos por ela. É muita balela em torno do tema Ser Mãe, pra no final das contas você descobrir que é só você e ele, não precisa de dicas infalíveis, você é mãe e por instinto descobre que sabe perfeitamente o que fazer com a sua cria.

Vocês dois são um só, mesmo sem o cordão umbilical, vocês se bastam. Aquela coisinha indefesa não precisa de mais nada além do seu amor, calor, carinho e das suas tetas cheias de leite, claro! Ser mãe é algo que está dentro da gente o tempo todo, sempre esteve aqui, eu sei que esteve, e vocês que ainda não provaram disso, um dia vão descobrir o quanto é maluco esse mundo maternal, o quanto você pode se sufocar de medos e angustias, mas também de amor e carinho incondicional. Mãe e filho, uma relação que se constrói desde o primeiro chute até o primeiro olhar, primeiro sorriso, primeiro toque de carinho. Ser mãe é ser amada por uns bichinhos que não sabem de regras de convívio social, de modos, de educação, de mentiras, de nada desse mundo esquisito que a gente vive. Ser mãe é ser amada e só, ponto e basta!

Gostaria de dedicar esse PAPO DE MÃE à aquelas que descobriram isso antes, durante e depois de mim. Aquelas que muitas vezes me ajudaram, me apoiaram e à aquelas que sim me deram dicas infalíveis. Dedico também às minhas futuras mamães, que seus passos sejam leves e que seus caminhos sejam iluminados para que esses bichinhos que vem por aí possam ser pessoas de bem. TODAS AS MÃES MERECEM O CÉU!

 

-Maya Costa